As castas dos vinhos alentejanos

A videira é uma planta complexa e de vida longa. O Alentejo possui a maioria das características que contribuem para a abundância de castas distintas, dando origem aos vinhos únicos que são referência no mundo todo.

Para te ajudar a conhecer melhor sobre essa incrível produção, separamos algumas castas de altíssima qualidade, produzidas na maior região de Portugal. Afinal, saborear o vinho alentejano é apenas uma pequena parte desse incrível processo.

Aliancante Bouschet
Apesar de formalmente não ser considerada uma casta portuguesa, a Alicante Bouschet está tão enraizada no coletivo alentejano que hoje é vista como tal. É uma das raras variedades tintureiras que proporcionam bebidas com coloração intensa. Tal característica fez com que ganhasse o apelido de “Tinta de Escrever”.

Castelão
Durante anos esta casta foi uma das mais produzidas no Alentejo, mas seu cultivo foi diminuindo com o tempo tornando-se uma raridade. É capaz de criar vinhos estruturados, frutados e com uma ênfase especial na groselha. Outra característica de destaque é a sua acidez que costuma ser assertiva valorizando o sabor.

Trincadeira
A Trincadeira é uma das variedades melhor adaptada ao clima seco do Alentejo. Dá corpo a vinhos aromáticos e com tendências florais. Sua acidez também se destaca por ser uma característica muito apreciada no calor alentejano.