O sabor do vinho é influenciado por quais fatores?

Qualquer pessoa que já tomou vinho sabe que cada um deles possui características diferentes. De fato, além dos diversos tipos da bebida – tinto, branco, espumante, rosé, entre outros – cada vinho conta com cor, sabor, aroma e textura únicos. Mas o que influencia o sabor do vinho e suas outras qualidades?

A produção de vinho é um processo longo e tem várias etapas. Assim, cada uma delas atua no resultado final do vinho. Como aqui, no Alentejo, somos grandes produtores de vinho, podemos ensiná-los algumas das variações possíveis!

Clima

Herdade do Esporão

Em primeiro lugar, temos o clima do local onde ficam as vinícolas. Isso significa não apenas as temperaturas da região, mas também a quantidade de chuvas e de luz solar, a altitude e a amplitude térmica. O Alentejo, por exemplo, conta com um clima mediterrânico, com 3 mil horas de sol todo ano, chuvas concentradas no outono e no inverno e uma temperatura média anual que varia de 15 a 17ºC. Por isso, é uma região ideal, principalmente, para a produção de vinhos tintos, que costumam ter acidez moderada e serem mais alcoólicos. Mas nossos brancos também são deliciosos!

Solo

Herdade do Sobroso

O solo é responsável pela água e pelos nutrientes que chegam às videiras. Embora os solos mais férteis produzam mais uvas, as videiras plantadas em solos pobres produzem uvas mais saborosas, que resultam em vinhos de maior qualidade. No Alentejo, em geral, temos solos predominantemente de xisto, argila, mármore e calcário, sempre com uma ótima drenagem.

Castas de uvas

As castas de uvas nada mais são que as espécies de videiras plantadas. Em síntese, cada tipo de uva afeta o produto final do vinho de uma maneira, desde seu sabor até a cor, o aroma e a doçura da bebida, por exemplo. As castas mais tradicionais do Alentejo são Trincadeira, Aragonez, Castelão e Alfrocheiro para tintos e Arinto e Antão Vaz para brancos. Por outro lado, existem também herdades produtoras com videiras centenárias que misturam diversas espécies.

Método de colheita

Colheita na Herdade da Malhadinha Nova

A colheita das uvas pode ser feita de forma mecânica ou manual. Nesse sentido, a colheita manual costuma resultar em um produto de maior qualidade, já que é possível fazer uma seleção do que será colhido e utilizado. Além disso, há produtores de vinhos que investem em colheitas noturnas, que permitem que a uva chegue à adega em uma temperatura mais baixa do que quando é colhida durante o dia.

Processo de fermentação

Sala de barricas da Herdade São Miguel

O estágio da fermentação pode acontecer de diversas maneiras, como, por exemplo, em cubas de aço inox ou barris de madeira. As modernas cubas de aço inox produzem vinhos mais frutados, ácidos e frescos. Por outro lado, vinhos envelhecidos em barris apresentam aroma de especiarias, taninos mais arredondados e menor acidez. Alguns produtores também podem mesclar as duas técnicas. No Alentejo, encontra-se ainda o vinho envelhecido em talhas, grandes recipientes de barro que garantem uma bebida encorpada e intensa.

Saiba mais sobre os vinhos do Alentejo.