Alentejo DOC: vinhos mais que especiais

Ao comprar algum produto alentejano, você pode se deparar com a expressão Alentejo DOC. Entretanto, embora muita gente compreenda que estas palavras mostram que este é um produto de qualidade de nossa região, a maioria delas não sabe o que isso significa.

O que significa “DOC”?

A sigla “DOC” significa Denominação de Origem Controlada. O DOC é um sistema de Portugal utilizado a fim de certificar produtos agrícolas do país.

De fato, a designação é atribuída não apenas àqueles produtos produzidos em regiões geográficas específicas, mas também que sigam um conjunto de normas definidos e verificados. Por isso, não basta um vinho ser produzido em nossa região para ser considerado um DOC Alentejo!

Outros países utilizam sistemas similares para certificar suas produções, como a Denominazione di origine controllata (DOC), na Itália, e da Appellation d’origine contrôleé (AOC), na França, por exemplo.

Todos os vinhos produzidos no Alentejo são Alentejo DOC?

Conforme explicado acima, não! O local de produção dos vinhos é apenas uma das exigências para obter essa certificação. Além disso, também é preciso seguir uma série de regras, de tal forma que sua origem genuína e a excelente qualidade sejam garantidas.

As regras influenciam, por exemplo, no tipo de solo e castas de uvas utilizados, nas práticas culturais e rendimentos por hectare da herdade, em qual é o teor alcoólico do vinho, os métodos de vinificação escolhidos pela produtora e muito mais.

Essas regras são fiscalizadas?

Sem dúvida! Portugal criou Comissões Vitivinícolas em cada uma de suas regiões, que verificam os processos de produção de cada vinho a receber a certificação DOC Alentejo. Assim, cada etapa desde a plantação das vinhas até o engarrafamento é cuidadosamente realizada, de forma que o vinho que chega à sua taça seja o melhor possível.

Como sei que um vinho é DOC Alentejo?

Basta verificar a embalagem do produto. Todos os produtos Alentejo DOC possuem esta distinção explícita em seus rótulos.