Destino de vinhos: por que escolher o Alentejo

São Lourenço do Barrocal. Foto: Ash James

Está procurando um destino de vinhos para a sua próxima viagem?

A tradição vinícola do Alentejo é centenária, mas continua crescendo. Nos últimos anos, a maior região portuguesa viu aumentar não só o interesse mundial por seus vinhos, como também pelas experiências oferecidas aos viajantes dentro das vinícolas e adegas locais. O Alentejo conta com inúmeros produtores de altíssima qualidade, de onde vêm alguns dos melhores vinhos do mundo.

Confira os motivos que tornam o Alentejo o destino de vinhos ideal para a sua próxima viagem!

Custo-benefício

CARMIM

Primeiramente, o motivo que todo o brasileiro gosta: o preço. Os vinhos alentejanos esbanjam qualidade sem exagerar no preço. Desse modo, as refeições durante uma viagem pelo Alentejo podem ser acompanhadas de um ótimo rótulo local, e você ainda poderá voltar com muitas garrafas para casa pagando um valor justo!

Castas singulares

Foto: Victor Carvalho

Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Merlot? De fato, é possível encontrar essas castas de uvas nas vinícolas alentejanas, mas os melhores vinhos produzidos por lá utilizam espécies de uvas nativas, como Aragonez, Alfrocheiro, Antão Vaz e Arinto, por exemplo. Se você ainda não as conhece, com toda a certeza vai gostar de prová-las.

Harmonizações sublimes

Quinta do Quetzal. Foto: Gonçalo Villaverde

Os vinhos alentejanos são o que chamamos de food-friendly. Assim, caem muito bem com os pratos deliciosos da gastronomia da região. Além disso, muitos deles ficam ainda melhores quando harmonizados com uma boa refeição!

Experiências enoturísticas

Vila Galé Clube de Campo. Foto: Victor Carvalho

Inegavelmente, degustar os deliciosos vinhos alentejanos é apenas uma parte de uma viagem pela região. Isso porque as vinícolas locais oferecem diferentes tipos de experiências que vão desde visitas guiadas para conhecer a produção até degustações acompanhadas de enólogos, piqueniques com iguarias locais em meio a cenários inesquecíveis e o desenvolvimento de um vinho próprio, por exemplo.

Sustentabilidade

Herdade do Esporão

As vinícolas do Alentejo também se destacam no quesito sustentabilidade. De fato, a maioria dos empreendimentos locais tem iniciativas para melhorar o relacionamento da produção com o meio ambiente, e muitos também investem em práticas orgânicas e biodinâmicas, aproveitando tudo que a natureza oferece para garantir vinhos mais naturais e ímpares.

Tradição milenar

Herdade do Esporão

A produção de vinho na região do Alentejo é uma cultura milenar, um dos vestígios deixados pelo Império Romano. Mesmo com a modernização dos processos, ainda existe uma tradição vitivinícola intrínseca entre os alentejanos, além de conhecimentos que foram desenvolvidos ao longo de diversas gerações. Há até mesmo métodos antigos que ainda são utilizados para a produção, como o vinho de talha, por exemplo, e algumas vinhas que já completam centenas de anos. E não é preciso dizer que essas são heranças que geram vinhos mais que especiais.