Roteiro religioso pelo Alentejo

Portugal é um destino importante para o turismo religioso. Não são poucos os patrimônios significativos para os cristãos que se espalham por seu território. No Alentejo, não é diferente. Então, que tal alugar um carro e percorrer os pontos que não podem ficar de fora de um tradicional roteiro de fé por aqui?

O primeiro destino é Évora, a 1h30 de Lisboa. É a maior cidade do Alentejo e possui a maior catedral medieval do país, a Sé de Évora. Construída em granito, ela é marcada pela transição do estilo romântico para o gótico, e conta com um belíssimo crucifixo, conhecido como “Pai dos Cristos”, que se encontra acima de uma pintura de Nossa Senhora da Assunção. Além disso, tem os bustos de São Pedro e São Paulo e um espetacular órgão do período renascentista.

A quarenta minutos de Évora está Estremoz e seu Convento dos Congregados, uma fascinante construção de arquitetura barroca com fortes influências italianas, com incríveis painéis de azulejos em seu interior. Atualmente, abriga a Câmara Municipal, uma biblioteca e um Museu de Arte Sacra.

Dirigindo por meia hora, você estará em Elvas. Por lá, a Igreja Nossa Senhora da Assunção chama a atenção pelas portas laterais manuelinas, a capela mor barroca e os altares de talha dourada e de mármore. A sacristia e o órgão de tubos dão um tom temporal a esta bela e antiga construção. Anexo a este templo, é possível visitar também um museu de arte sacra.

Há muitos museus desse tipo espalhados por aqui, e a próxima atração do roteiro é o Museu de Arte Sacra de Moura, que fica a quase duas horas de Elvas. Instalado na antiga Igreja de São Pedro, está aberto desde 2004, com exposições do patrimônio eclesiástico e centenas de peças que demonstram as tradições religiosas locais.

Em meio às belas paisagens da Serra de São Gens, em Serpa, fica a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe. Partindo de Moura, o percurso leva 45 minutos. Com o estilo mudéjar típico da Península Ibérica, de arquitetura simples e sem riquezas decorativas, a ermida é um pequeno refúgio que abriga a imagem desta santa.

Já em Mértola, você poderá conhecer a peculiar Igreja Nossa Senhora da Anunciação, que originalmente era uma mesquita islâmica e foi adaptada para se tornar uma igreja cristã. Ainda é possível ver características góticas, muçulmanas, manuelinas e renascentistas na edificação. A grande diferença desta igreja está na posição da entrada, que fica na parede da direita em relação à nave. O altar principal foi deslocado para a parede na direção norte e o gibla, que indicava a direção para Meca, foi retirado.

Saindo de lá, vá para Castro Verde, onde a Basílica Real de Castro Verde engana: seu exterior é bonito, mas é o interior que encanta, com as paredes revestidas inteiramente dos tradicionais azulejos portugueses e um incrível altar-mor de talha dourada.

Por último, conheça a Igreja Nossa Senhora das Salas, em Sines, no litoral. A construção tem quase 500 anos e abriga a imagem da padroeira da cidade, além de um museu que exibe joias, vestidos da antiga nobreza portuguesa e objetos de prata usados nas missas. Encerrando o roteiro em Sines, em cerca de 1h15 é possível estar novamente no ponto de partida: Lisboa.