Trilhas pelo Alentejo

8-trilhas-capa

O Alentejo é lugar de calmaria, tranquilidade e descanso. É o ambiente certo para inspirar, expirar e se inspirar. Esqueça as grandes cidades. Aqui você não verá prédios altos, engarrafamento ou poluição. Em vez disso, prepare-se para a natureza exuberante: o verde que faz brilhar os olhos; o ar puro que enche os pulmões; o pôr do sol incrível que esquenta o coração.

Não é à toa que uma das atividades mais populares da região são as trilhas. Caminhar em meio a essa paisagem magnífica é uma experiência inesquecível! Existem inúmeros percursos para se fazer, tanto para pessoas mais experientes quanto para iniciantes.

A Rota Vicentina, por exemplo, é uma rede de percursos pedestres no sudoeste de Portugal. São mais de 110 quilômetros de costa selvagem em cerca de 75 mil hectares de área protegida. No total, há 400 quilômetros de trilha em paisagens lindas e bem preservadas, divididas em Caminho Histórico, Trilho dos Pescadores e Percursos Circulares – cada um com suas particularidades.

Outra opção, esta no interior da região, são as onze trilhas do projeto Transalentejo. Elas representam o que cada concelho em torno do lago Alqueva tem em seu território, e variam de 8,3 a 22 quilômetros, tendo também níveis de dificuldade diferentes.

O Alentejo Feel Nature tem mais de 30 trilhas nos arredores de cidades como Campo Maior, Castelo de Vide, Marvão, Nisa e Portalegre, dois deles com mais de 30 quilômetros e um com 61!

Embora esses três sejam os conjuntos de percursos mais conhecidos, o Alentejo é cheio de muitos outros. Nas proximidades de Nisa, Belver e Amieira do Tejo, três caminhos foram demarcados para passar por paisagens extraordinárias, como as Portas de Rodão e o vale do rio Tejo.